572 Visualizações

Artigo – Agora está tudo bem

AGORA ESTÁ TUDO BEM

Quem esconde os seus pecados não prospera, mas quem os confessa e os abandona encontra misericórdia”. (Provérbios 28:13)

Em certos momentos pensamos ser melhores do que as pessoas ao nosso lado, certo? Reflita mais uma vez. Na carta de Tiago, encontramos uma grande verdade que nos esclarece esse questionamento: “Pois quem obedece a toda a Lei, mas tropeça em apenas um ponto, torna-se culpado de quebrá-la inteiramente” (Tiago 2:10). É, pensando bem, a nossa situação não está nada favorável.

Certa vez Jesus disse: “Se algum de vocês estiver sem pecado, seja o primeiro a atirar a pedra nela” (João 8:7). Relaxe, respire fundo e solte a pedra que está em sua mão: nenhum de nós pode atirar a primeira, segunda ou terceira. Ou seja, nenhuma, na verdade. Atente bem ao que 1 João 1:10 diz sobre as nossas soberbas declarações de “santidade”: “Se afirmarmos que não temos cometido pecado, fazemos de Deus um mentiroso, e a sua palavra não está em nós”. Nossa! A coisa está ficando cada vez pior!

Mas no fim desse túnel de pecados, existe sim uma luz que brilha nos dando esperança: “O Senhor nosso Deus é misericordioso e perdoador, apesar de termos sido rebeldes” (Daniel 9:9). Aí está o nosso consolo, a nossa paz: “Deus tornou pecado por nós aquele que não tinha pecado, para que nele nos tornássemos justiça de Deus” (2 Coríntios 5:21).

Observe com cuidado aquele carpinteiro da Galiléia. Ele foi a cruz injustamente. Morreu. Ao terceiro dia ressuscitou. A coisa estava mal. Mas agora está tudo bem.

Que a nossa oração possa ser de gratidão ao Senhor pelo perdão dos nossos muitos pecados. Jamais teremos como agradecer o que Jesus fez por nós naquela cruz. Apenas devemos louvar o nome santo do Cordeiro, sempre, sempre gratos pelo sacrifício que nos trouxe a vida eterna.

Que aquele que tirou o nosso pecado possa te trazer paz e esperança todos os dias da sua vida!

Diego da Silva Barros é diácono na IAP Piedade-RJ e vice-diretor da Junta de Missões da Convenção Rio de Janeiro.